A banalização da Metodologia Ativa da Aprendizagem

Não quero mais falar em Metodologia Ativa da Aprendizagem... Ela foi tão deturpada, que hoje está reduzida a uma bandeira fajuta de marketing.

Resumidamente, a base da Metodologia Ativa da Aprendizagem é formada por:
- Aluno Protagonista
- Professor mentor ou orientador
- Saberes desfragmentados
- Pensamentos complexos

Vou destacar algumas gafes que destroem a reputação da Metodologia Ativa:

Gafe 1
Escutei essa gafe em um treinamento, ministrado por um especialista “referência” em Metodologia Ativa da Aprendizagem, ele a chamou de Metodologia Ativa do Ensino, essa é uma gafe estrutural. Prova que não está claro de quem é o papel ativo. É muito fácil entender essa gafe, é só pensar quem deve ser o ativo nessa “nova” metodologia.  Ahhh, o aluno! Então a metodologia ativa sempre será da aprendizagem, pois se fosse do ensino, seria a educação tradicional, onde o professor é o protagonista e o aluno a tábula rasa.

Gafe 2
Conheço escolas e universidades, que se vendem como inovadoras por usar a Metodologia Ativa da Aprendizagem, mas logo em seguida te apresentam o sistema apostilado ou um programa de gestão das aulas. Tanto um, quanto outro engessa qualquer processo inovador e o transforma na mais tradicional e ineficiente educação, onde o professor é o detentor do saber, encabrestado por um sistema rígido, sequencial, fragmentado e pré-determinado, sem o mínio espaço para o protagonismo do aluno.

Gafe 3
Essa eu escutei em uma grande universidade que tem a bandeira de usar a Metodologias Ativas da Aprendizagem: “Por conta do uso das Metodologias Ativas da Aprendizagem, não há brecha para improvisos”. Hello-o? Todas as possibilidades de uso da Metodologia Ativa da Aprendizagem, têm brechas enormes para improviso, pois o aluno passa a ser o protagonista no processo e é impossível prever os encantamentos de desejo de aprendizagem dos alunos.

Gafe 4
Li uma matéria de um especialista em Metodologias Ativas, onde ele apresentava o uso de games educativos, no entanto a função de todos os games era forçar que os estudantes decorassem fragmentos de matérias da educação tradicional.  Mais ou menos como cantar a tabuada em formato de joguinho.

Gafe 5
Essa é uma gafe comum entre professores. Sempre que pergunto o que eles entendem por Metodologias Ativas da Aprendizagem, eles respondem que é quando o professor guia o aluno para que ele queira aprender algo, através de estímulos que o professor oferece. Essa argumentação serve direitinho para a educação tradicional, onde o professor manda e o aluno copia.

Desconfio que a grande maioria dos “especialistas”, nunca vivenciou uma Metodologia Ativa da Aprendizagem. Baseiam suas teorias em pesquisas e restringem suas palestras à mediocridade de seus umbigos formados na educação tradicional.

SOCORRO!! Precisamos de um exorcista da Síndrome da Gabriela.

Link sugerido: A educação clama por transformações profundas e os especialistas recomendam 'maquiagens' tecnológicas

Ilustração de João Vaz de Carvalho para a Agenda Solidária do IPO 2017. -  http://ptfamosos.com/ilustracao-de-joao-vaz-de-carvalho-para-a-agenda-solidaria-do-ipo-2017-150445

Deixe seu comentário ou dúvidas. 


Comentários

  1. Exposição nítida da situação atual de muitos espaços e do pouco "espaço" que muitos "profissionais" oferecem por estarem ocupados demais oferecendo ensino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego, querido, você conhece os efeitos de uma educação focada na aprendizagem, que é bem diferente dos diversos esforços pela ineficiente "ensinagem". Continuemos com esperança.

      Excluir
  2. Olá Tina
    Parabéns pelo protesto. Precisamos de qualidade nas atitudes dos educadores; e que essas qualidades suplantem a quantidades de fórmulas milagrosas. Se continuar assim, teremos a tradicional educação dentro de circos.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme, meu amigo... teremos ou já temos faz um tempinho?

      Excluir
  3. Tudo que eu gostaria de ler e comprovar está neste texto ! Obrigado Tina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Marcelo, fico grata por seu comentário. Se precisar de mais informações, pode voltar a escrever.

      Excluir

Postar um comentário