Emerson e eu somos professores malvados

... nós não damos balõezinhos para nossos alunos.

Emerson e eu trabalhávamos na mesma universidade e compartilhávamos algumas turmas.

Com o tempo nos percebemos “fora da caixinha” - não eramos professores normais - levávamos nossos alunos ao limite, com desafios e provocações. Fugíamos de amenidades e acreditávamos no potencial de nossos alunos.
Até o dia que organizei uma tarde na casa do Professor José Pacheco, com colegas professores universitários e alguns alunos de jornalismo, design gráfico, pedagogia e artes visuais. Foi uma tarde para discutir ações, rumos e provocações sobre educação universitária.
Papo vai, papo vem, Emerson teve um insight, ou um clarão como diria o admirável professor mineiro Tião Rocha. Ele se percebeu na CONTRAMÃO do sistema educacional.
Eureka! Ali nascia um parceiro.

Por conta do Dia dos Professores, chegou em minha rede social uma linda ilustração com crianças recebendo balões de seus professores. Que homenagem fofa... que ato mais angelical... #SQN – não para mim... nem para o Emerson.
Logo enviei a imagem para ele e escrevi: “Quando vi essa ilustração, pensei logo em você. Nós dois não daríamos balões cheios e na cordinha para nossos alunos. Nós ficaríamos do lado deles, incentivando e encorajando para eles encherem seus próprios balões e quando eles voassem, nós apenas daríamos um sorriso maroto e pensaríamos: ‘eu sabia que ele ia conseguir’. Não é, meu amigo?”
A resposta veio ligeira: “SENSACIONAL....exato. Encham seus balões e voem, voem alto. Acompanharíamos essa subida e esse voo, com esse sorriso que falou.... simplesmente sensacional.”

Depois fiquei refletindo o que pode acontecer com as crianças e jovens que recebem seus balões cheios e já amarradinhos na cordinha? O balão pode escapar, estourar ou murchar.
Se as crianças e os jovens não souberem a importância dos balões, encontrar balões, encher balões, amarrar balões, substituir por novos balões o tempo na escola será volátil como um balão de ar.


Feliz dia dos Professores (malvados) caro amigo Emerson Natal Cavalieri - Educador, diretor de pós-produção e na contramão.













Ilustração de Carlos Ruas

Deixe seu comentário ou dúvidas. 

Comentários