Escola inglesa utiliza cão como auxiliar terapêutico no ensino da leitura

Uma das mais recentes técnicas de terapia com animais emprega cães para escutar as crianças lerem em voz alta.

The Guardian
Quando as crianças leem para ele, Danny não as critica nem corrige sua pronúncia. Ele apenas assente e levanta uma orelha, apesar de algumas vezes fechar os olhos e dar a impressão de que não está ouvindo.
Danny é um cachorro da raça greyhound e um novo motivo de incentivo à leitura para os alunos do ensino fundamental na escola Oakhill, em Tamworth, Staffordshire, na região central da Inglaterra. Um “cachorro ouvinte”, ele é parte de um projeto que nasceu nos Estados Unidos chamado Reading Education Assistance Dogs (cães-assistentes no ensino da leitura, em tradução livre), ou Read (sigla que também significa “ler” em inglês).
– Ele (o cachorro Danny) impulsiona a autoestima das crianças em ler em voz alta porque não tem uma postura crítica – diz Tony Nevett, o dono do cão, que tem diploma em terapia assistida por animais. – Ele não as julga e não ri delas. É apenas um instrumento: as crianças não se dão conta de que estão lendo, o que talvez não tivessem confiança para fazer em frente à classe. Algumas crianças até mesmo mostram as figuras do livro a Danny enquanto estão lendo.
Para tornar-se um cão do programa Read, Danny precisou passar por cinco meses de treinamento. Os caninos da raça greyhound são especialmente talhados para a atividade porque não latem e seu pelo mais curto é menos propenso a causar alergias.
Nevett torce para que o projeto, baseado em Kent, no sudoeste da Inglaterra, venha a se espalhar cada vez mais.
– Temos tido muitas histórias de bastante sucesso, como uma menina com síndrome de Down que realmente empolgou-se com o cachorro e melhorou muito sua leitura – exemplifica. – Quando Danny vai dormir, digo às crianças que ele está sonhando com a história que elas contaram a ele.

Comentários