A alegria de ensinar

Cabe ao professor e aos pais tentar compreender as situações e buscar conduzir as mudanças, para despertar sempre o interesse e a curiosidade dos alunos em descobrir algo novo.
O mundo é para ser brincado: Nem sempre devemos levar as coisas tão à sério. Precisamos brincar mais e nunca sermos autoritários. Portanto, o professor e os pais são os maiores responsáveis pela perdura dos sonhos dos seus alunos ou filhos, pois “os sonhos das crianças colocam os nossos de cabeça para baixo.” (pág. 60)
Concluo que pensar o já pensado não é pensar, é copiar.
Na Folha de rosto de seu livro escreveu:
“Ensinar é um exercício de imortalidade. De alguma forma continuamos a viver naquele cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra. O professor, assim, não morre jamais...”.

Comentários